Dia 1: La Quebrada + Mural Diego Rivera + Forte San Diego

Vá a La Quebrada! É um paredão de pedras com o mar batendo maravilhoso que por si só já valeria o lugar. As pedras são quebradas, daí o nome, e formam cavernas e formas espetaculares. Nos horários específicos 5 mergulhadores saltam de um ponto de 35 metros de altura. Se organizem para ir nos horários dos shows que acontecem todo dia às 13:00, 19:30, 20:30, 21:30 e 22:30 com o custo de $40 pesos mexicanos por pessoa (U$ 1,00 = $17,50 pesos mexicanos).

Depois aproveita e conhece o mural que Diego Rivera fez em seu estúdio. É perto, mas tem que subir uma ladeira, então prepara as pernocas! Atualmente não é mais aberto ao público, mas vale a pena passar na frente para ver os dragões, serpentes feitos de mosaico e conchas. A obra de arte se chama Ehecatl-Calle. Conta-se que Diego gostava de produzir arte ali por ser mais isolado da cidade!

Se ainda estiver no pique, dá uma parada no Forte San Diego que é bem bonito e rola exposição no museu e dá para visitar a área interna do forte também. Lá tem uma vista panorâmica para a orla de Acapulco que é lindíssima (Foto da capa)!

Dia 2: Praia Condessa (Costera) + Hotel Emporio + Arte urbana

A parte turística de Acapulco é muito segura, principalmente Avenida Costera, que tem muito policiamento. É a orla com várias praias que pedem mergulho!  Mas fica ligado que o mar é forte, então respeita as bandeiras de sinalização. Ficamos na praia Condessa por ser em frente ao hotel que estávamos hospedados, e caminhamos um pouco pela orla.

O Hotel Emporio é aonde foi gravado o último episódio do Chaves, com toda a turma reunida. Tem a porta giratória, a pedra da piscnia, o quarto 1027. Para quem for fã, vale a pena a parada. Atualmente o quarto é ocupado normalmente como qualquer outro quarto do hotel, então se estiver ocupado, não vão deixar visitar.

Nós queríamos conhecer o outro lado de Acapulco então com um guia de turismo da cidade, ele parou um taxi “oficial” e nós acertamos com ele para conhecer a arte urbana (sou apaixonada!) que fica na parte mais pobre da cidade. Tinha lido que o governo estava incentivando artistas como campanha para diminuir a criminalidade e intervindo com arte para melhoramento urbano em unidades habitacionais.

Vimos uns 5 murais no conjunto de Alto Progresso, mas existem mais, e cada um deles representa trabalhos mais populares de Acapulco como mergulhador, vendedor de balões, taxista, a menina com milho base da gastronomia local, a senhora que prepara chilate (bebida típica mexicana feita com chocolate) para identificação da comunidade! São M-A-R-A-V-I-L-H-O-S-O-S!!!!!