Teotihacán:
Como ir por conta própria!

By | America do Norte, Cidade do México, México | No Comments

Visitar as pirâmides de Teotihuacán é parada obrigatória de que vem à Cidade do México. Obviamente que a gente tinha que ir né, mas ao invés de pagar fortunas e ir de passeio fechado, nos arriscamos e fomos por conta! Foi bem fácil de chegar e a gente te conta como!

Teotihucán é um sítio arqueológico que até hoje não se sabe quem construiu!!! Sabe-se que civilizações viverem por aqui há mais de 2400 anos!! É composto pela Avenida dos Mortos um longo caminho que leva às duas pirâmides gigantescas, do Sol e da Lua (sério, quase prédios de 20 andares!) que você pode subir (haja fôlego!) e curtir o visual lá de cima! Pode fazer com guia ou sem. A gente acabou fazendo sem e parando para ler todas as placas de informação espalhadas pelo caminho. Fomos com um amigo que mora no México, então ele foi nosso guia particular! rsrs.

Dica: Chega cedo e vai embora cedo já que não tem sombra. Levem água e comida (sanduíche, biscoito, fruta) porque tem gente vendendo souvenier a cada 10 passos, mas ninguém vendendo água! rsrsrs

ENTRADA

O ingresso a área de Teotihuacan é 70 pesos por pessoa e dá acesso ao museu.

O museu fica perto da saída do portão 3, 300 metros andando, bem fácil de chegar e tem vários objetos encontrados durante as escavações e um jardim de cactus! Surpreendeu bastante. Não pode entrar de mochila no museu, mas tem um guarda volume gratuito na porta.

COMO CHEGAR

Vá de metrô (linha amarela) até o Terminal Central Autobuses Del Norte que é como se fosse uma rodoviária. No terminal 8 tem ônibus direto para Teotihuacan (Autobuses Teotihuacan) que custa 100 pesos por pessoa, ida e volta. A viagem de ônibus demora certa de 45 minutos. O ônibus pára 3 vezes na área arqueológica, no portão 1 que é a Avenida dos Mortos, 2 é Pirâmide do Sol e 3 da Lua. A gente saltou na 1a, e fomos caminhando até a pirâmide da Lua e de lá (portão 3) pegamos o busão para voltar!

Fizemos por conta própria e foi bem fácil e MUITO econômico. A única parte que a gente não sabia (e surtou!) é que quando o ônibus pega a rodovia principal, policia entra armada para fazer conferência dos passageiros. É padrão, então não se assuste e leve passaporte! 🙂

Boa sorte e conta pra gente como foi sua visita! 🙂

Curiosidades Sobre Transporte Público no México

By | America do Norte, Coisas que ninguém te conta, México | No Comments

Acapulco

Ônibus  – Cada motorista tem seu próprio ônibus, eles fazem um cadastro pra ter permissão e pronto. Podem sair dirigindo. Sendo assim, meu ônibus minhas regras hahahaha.

Aqui todos os ônibus são enfeitados, do jeito que o motorista quiser, rock and Roll, futebol americano, estilo havaiano o que for; o forte do busao aqui são as musicas, todos os ônibus rola música, mas como o ônibus é próprio, vc ira escutar o que eles quiserem, a maioria que pegamos foi escutando Have.

Taxi Verde, Azul e Amarelo – Sim! Prestem atenção, pois tem diferença; demoramos a entender isso, mas aprendemos hahahaha

Os Verdes – São os que levam você até mais próximo do aeroporto, custam em média 17 pesos por pessoa.

Os Amarelos – Ele só fazem a orla de Acapulco, você negocia o preço com o motorista.

Os Azuis – Como se fossem as lotadas, eles só saem do lugar com no mínimo 4 passageiros. Te levam do Puerto Marquez até a orla.

Cidade do México

O metro ou metrobus  leva você a todos os pontos da cidade, não precisa gastar com taxi ou uber, só se for por comodidade.

Todos os transportes são muito seguros. Uma curiosidade do ônibus, é que não tem ponto de ônibus, então a parada fica meio a culha, vc dá sinal ele para em qualquer lugar, grita: ” No semaaaaáfaro”, ele para tranquilão. Descobrimos isso quando estávamos andando muito na Cidade do México, quando resolvemos perguntar aonde era o ponto. E a moça respondeu: ” Aqui ou em Qualquer Lugar “.

O metro custa 5 pesos, o MetroBus 6 pesos.

Os ônibus ou Mini vans, o valor é variado. Se for de manhã cobram de 5.50 a 7 pesos, depende de onde você for saltar.

Se for a noite, de 22 as 6h da manhã, você deve acrescer 20%.

Cidade do México:
Coisas que ninguém te conta

By | America do Norte, Cidade do México, Coisas que ninguém te conta, México, Turistando | No Comments

– A Cidade do México foi construída em cima de água, rios e pântano. Tem muitos lugares ao redor da cidade, principalmente do centro que afundou, literalmente, então tem edifícios tortos e inclinados!

– Graças a construção do metrô, foram descobertas várias ruínas dos primeiros povos, que hoje são exibidas no centro da cidade.

– A Cidade ficou tão populosa que acabou engolindo o Distrito Federal; seria como se o município do Rio de Janeiro crescesse tanto que ficasse maior do que o Estado.

– Mexicano não gosta de andar nem 2 quadras, então eles vão sempre te indicar um táxi, uber ou ônibus, não é por maldade, eles só não gostam de andar. Pergunte como fazer pra ir caminhando, eles vou te olhar com cara de maluco, mas vão te ensinar com toda boa vontade.

– Os mexicanos são muito parecidos com nós brasileiros, passaram um tempo por um governo corrupto e agora estão pagando a conta, mas são sempre felizes e alegres, e riem do próprio caos.

– Nosso dinheiro é muito valorizado aqui, um Prato Feito pra 2 pessoas sai por menos de 4 dólares ou 13 reais.

– As cores da Cidade do México varia de acordo com o governo que está no poder no momento. No governo passado, término em 2016, as cores eram dourado e vinho, apelidado carinhosamente de Iron Man, isso inclui táxis, ônibus (do governo), e etc. Agora em 2017, com a troca de governo, eles chamam de Hello Kitty por ser rosa e branco.

– O México é um país exatamente machista, onde os homens mexem com as mulheres, passam a mão na bunda delas no metro e muito mal respeitam o vagão GIGANTESCO destinado somente as mulheres.

– Você pode fazer tudo de transporte público, até ir aos lugares mais longos, como Six Flags e as Pirâmides.

– Eles colocam pimenta em TUDO! Seja doce ou aperitivo como pipoca e batata chips. Mesmo que você pergunte se é picante, eles vão dizer que não, mas é (pelo menos para a gente, carioca que nao está acostumado a nada picante!). Então a dica é perguntar se tem pimenta. rsrs

– Comer Cactos é uma das coisas normais no México! Isso! Cac-Tos! Aquela parada verde de deserto! hahahaha

Six Flags:
Cidade do México

By | America do Norte, Cidade do México, Diversão, México, Turistando | No Comments

Para quem gosta de montanha russa e muita diversão, vá ao Six Flags. É o maior parque de super-heróis do mundo com brinquedos do Super-homem, Batman, Liga da Justiça, Coringa e vários outros e o único com montanha-russa com realidade virtual. É sensacional, além de você vivenciar o suspense da subida da montanha russa, o frio na barriga da descida, ainda tem uma realidade virtual de 360 graus bizarra acontecendo! Nesse brinquedo a gente mofou 1 hora esperando mas valeu super a pena! Amamos montanha-russa, mas nunca tínhamos vivenciado algo parecido com isso!

Se tiver a opção de escolher o dia em que vai, evite final de semana. Como o parque tem a opção de Passe Anual para residentes mexicanos, Sábado e Domingo bomba! Chegue cedo com o parque abrindo para poder aproveitar ao máximo e ir em todos os brinquedos. Tem a opção do Flash Pass também que é o ticket fura-fila. Custa 80 pesos para 3 brinquedos ou 200 pesos para 10. Dependendo da temporada e de quanto estiver cheio o parque pode valer a pena. Como fomos numa 5a feira de Maio, o máximo de fila que pegamos foi 35 minutos (exceto o de realidade virtual). Então não compramos o passe.

Em muitas montanhas russas não pode entrar de mochila. Na entrada do parque tem um guarda volume que custa 100 pesos para o dia inteiro, ou ao lado de cada montanha russa tem armários de 20 pesos/ hora. Como so descobrimos isso na nossa primeira montanha russa ficamos com preguiça de voltar e alugamos ali mesmo. Nessa brincadeira, gastamos 120 pesos, era melhor ter voltado e alugado o dia inteiro. Rsrs

Ahh! Tem 2 brinquedos de agua, que molham MUITO e você pode ir com mochila. Não vá! ahahahah Como foi nosso primeiro brinquedo no parque não sabíamos do guarda volume e fomos todo animados. Saímos ensopados e nossos passaportes também! :/ Sorte que não aconteceu nada! 🙂

Todos os personagens dos Looney Tunes ficam circulando pelo parque para tirar foto! Eles fazem um showzinho de apresentação e dança de 15 a 20 minutos muito fofinho. Aproveitamos para comer nossos sanduíches enquanto víamos o show! Isso é bom falar, levem comida, belisquete, sanduiche, água e biscoito ou prepara o bolso!!!! Uma água de 500 ml custa 35 pesos no parque, sendo que no mercado 4L custam 10 pesos e numa loja de conveniência  1.5L  de água é 10 pesos. Para ter uma noção como os preços lá dentro são surreais!!!

COMO CHEGAR:

Vá de metro até a estação Universidad (5 pesos), sai na na saída C e pegue um onibus escrito Six Flags (5.5 pesos). Mesmo que não saiba falar espanhol, só falando o nome do parque o motorista já vai te avisar que chegou.

INGRESSO:

Comprar on-line saiu mais barato do que comprar na hora e não pega fila. no entanto, para acessar ao parque precisa perguntar aonde que é o guichê de quem comprou online para validar o ticket de entrada! Online é 459 pesos e na hora 650.

2 dias em Acapulco

By | Acapulco, America do Norte, México, Roteiro | No Comments

Dia 1: La Quebrada + Mural Diego Rivera + Forte San Diego

Vá a La Quebrada! É um paredão de pedras com o mar batendo maravilhoso que por si só já valeria o lugar. As pedras são quebradas, daí o nome, e formam cavernas e formas espetaculares. Nos horários específicos 5 mergulhadores saltam de um ponto de 35 metros de altura. Se organizem para ir nos horários dos shows que acontecem todo dia às 13:00, 19:30, 20:30, 21:30 e 22:30 com o custo de $40 pesos mexicanos por pessoa (U$ 1,00 = $17,50 pesos mexicanos).

Depois aproveita e conhece o mural que Diego Rivera fez em seu estúdio. É perto, mas tem que subir uma ladeira, então prepara as pernocas! Atualmente não é mais aberto ao público, mas vale a pena passar na frente para ver os dragões, serpentes feitos de mosaico e conchas. A obra de arte se chama Ehecatl-Calle. Conta-se que Diego gostava de produzir arte ali por ser mais isolado da cidade!

Se ainda estiver no pique, dá uma parada no Forte San Diego que é bem bonito e rola exposição no museu e dá para visitar a área interna do forte também. Lá tem uma vista panorâmica para a orla de Acapulco que é lindíssima (Foto da capa)!

Dia 2: Praia Condessa (Costera) + Hotel Emporio + Arte urbana

A parte turística de Acapulco é muito segura, principalmente Avenida Costera, que tem muito policiamento. É a orla com várias praias que pedem mergulho!  Mas fica ligado que o mar é forte, então respeita as bandeiras de sinalização. Ficamos na praia Condessa por ser em frente ao hotel que estávamos hospedados, e caminhamos um pouco pela orla.

O Hotel Emporio é aonde foi gravado o último episódio do Chaves, com toda a turma reunida. Tem a porta giratória, a pedra da piscnia, o quarto 1027. Para quem for fã, vale a pena a parada. Atualmente o quarto é ocupado normalmente como qualquer outro quarto do hotel, então se estiver ocupado, não vão deixar visitar.

Nós queríamos conhecer o outro lado de Acapulco então com um guia de turismo da cidade, ele parou um taxi “oficial” e nós acertamos com ele para conhecer a arte urbana (sou apaixonada!) que fica na parte mais pobre da cidade. Tinha lido que o governo estava incentivando artistas como campanha para diminuir a criminalidade e intervindo com arte para melhoramento urbano em unidades habitacionais.

Vimos uns 5 murais no conjunto de Alto Progresso, mas existem mais, e cada um deles representa trabalhos mais populares de Acapulco como mergulhador, vendedor de balões, taxista, a menina com milho base da gastronomia local, a senhora que prepara chilate (bebida típica mexicana feita com chocolate) para identificação da comunidade! São M-A-R-A-V-I-L-H-O-S-O-S!!!!!

Hard Rock Resort: 3 dias de Garfield

By | America do Norte, Cancun, México, S2 | No Comments

O hotel é gigantesco. São tantas atividades rolando ao mesmo tempo que acaba mexendo com a nossa ansiedade. Ficar largado na piscina parece até pouco aproveitamento do espaço e do tempo!

No começo, tive um pouco de dificuldade de “só” ficar largada. Parecia que estava “perdendo” tempo. Ainda mais depois da maratona que estávamos vivendo no mês de Abril.  (Mas acho que a TPM também influenciou muito essa mini bad!). No último dia já tínhamos dominado a arte da preguiça e ficar na jacuzzi com garçom servindo drinks e aperitivos até dizer chega era quase “normal”.

Ficamos 3 dias aqui no resort e quase todos os quilos perdidos para ficarmos fit para o casamento foram praticamente recuperados. No 1º dia, garoteamos e comemos nesses pontos de snack disponíveis 24 hrs que na hora da janta, não conseguíamos mais comer.  Então, aprendemos com o erro e montamos plano de ataque para os dias seguintes: organizamos nossas refeições para conciliar jantar em 2 restaurantes pois sabíamos que não íamos conseguir comer em todos. Mega cabeça de gordo e que já que foi pago all inclusive, vamos comer até explodir! Hahahaha

Tudo aqui é ostentação. O tratamento é VIP. Todos sempre muito solícitos, sorridentes, comparando tranquilamente a Disney! Tudo de bom e do melhor mesmo!!!!!! Tinha uma banheira gigantesca no nosso quarto! Muita cara da riqueza, que se pensar nao é muito inteligente, pois molha o quarto todo! Hahahahaha

E o plus foi o casamento, que foi sem palavras!!! “Padríssimo!” (Gíria mexicana para muito sensacional!) Bebemos tudo e mais um pouco, os noivos e os convidados transpiravam álcool, cantavam musiquinha para os garçons, dançavam funk na competição do regaton e exalavam energia! Foi mágico!

Foi uma lua de mel maravilhooosaaaa! Mas todo dia de manhã fazíamos passeio para fora do resort para conhecer um pouco a região. Nos sentimos numa bolha e sentimos um pouco de falta de bater perna. Agora é DESLIGAR o modo Phyno e assumir o papel econômico.